Conheça os mitos e verdades sobre o drink Rabo de Galo

 

 

logo-rabo-de-galo

 

 

Conheça os mitos e verdades sobre o drink Rabo de Galo

 

drink
 Drink Rabo de Galo em releitura feita por Francisco Guerreiro

 

Com 64 anos de história, a bebida reserva ainda grandes surpresas aos seus admiradores

 

O drink Rabo de Galo, assim como a Caipirinha, é um patrimônio cultural do Brasil com 64 anos de história. Sua propagação começou na cidade de São Paulo com a chegada de uma fábrica de bebidas nos anos 50.

 

Nos dias atuais é o drink à base de Cachaça mais consumido no país. Para se ter uma idéia do consumo, dos 1,3 bilhão de litros de Cachaça consumidos nos estados brasileiros, cerca de 70% é de Rabo de Galo.

 

Para promover ainda mais a bebida histórica, os organizadores do II Concurso Nacional do Rabo de Galo, Mestre Derivan e o bartender Daniel Júlio, se uniram e preparam uma lista com os principais mitos e verdades sobre o Rabo de Galo. Confira:

 

Mito – O Rabo de Galo é o drink à base de Cachaça mais apreciado no Brasil. A bebida foi criada para os brasileiros?   

Em 1954, uma indústria de bebidas especializada em Vermute queria atender os anseios alcoólicos dos imigrantes italianos, que residiam no país. No entanto, estes consumidores encantados pela Cachaça não bebiam mais o Vermute, mas apreciavam muito o “ouro líquido brasileiro”. Assim, foi criada uma mistura dos dois, inclusive com copo exclusivo, que continha marcação das doses. Segundo relatos, o fundo do copo era mais grosso para aguentar a batida no balcão, na volta do gole. A verdade é que a bebida foi criada para os italianos, mas caiu no gosto dos brasileiros.

 

Mito – O drink Rabo de Galo é feito apenas como Vermute e Cachaça?

O Rabo de Galo, que inicialmente tinha em sua proporção original 2/3 de Cachaça para 1/3 de Vermute, nos dias de hoje não tem uma receita exata e nem há uma técnica fixa de preparo: as bebidas podem ser misturadas num mixing glass com gelo ou no próprio copo de servir.

 

Verdade – O nome da bebida foi “abrasileirado”? 

No início, a bebida era para ser chamada de Cocktail, mas a idéia foi rapidamente descartada e substituída pela tradução da palavra em inglês cock tail, que, em português, significa Rabo de Galo.

 

Mito – A cachaça que vai na mistura do Rabo de Galo só pode ser a branca?

Não, a bebida é preparada a base de cachaça. Atualmente, o drink permite a liberdade de criação, não tendo uma receita exata, como a Caipirinha. A única regra é que na receita contenha cachaça.

 

Verdade – O Rabo de Galo é um drink que está ganhando espaço nas cartas de bebidas de restaurantes renomados?

Sim. A bebida tem agora voltada para si as luzes dos holofotes, já que o estudo da origem da Coquetelaria Brasileira tem sido objeto de constantes pesquisas de bartenders e mixologistas, que querem resgatar as origens dos drinks para inseri-los nas cartas dos estabelecimentos que são referências mundiais. Até um movimento vem sendo feito para que o Rabo de Galo seja o segundo coquetel brasileiro à base de Cachaça a estar presente na lista da IBAInternational Bartenders Association. Essa seleta lista conta com quase 100 drinks considerados os clássicos do mundo e tem como base diversos destilados. Todo barman precisa conhecer e saber fazer estes cocktails.

 

II Concurso Nacional do Rabo de Galo – 3 de Dezembro em SP

 

Para despertar o interesse dos bartenders em relação ao Rabo de Galo, duas referências mundiais do segmento se juntaram para promover o II Concurso Nacional do Rabo de Galo. O primeiro é Derivan Ferreira de Souza, conhecido como Mestre Derivan, e o segundo o bartender Daniel Júlio.

 

Em 2018, o Concurso Rabo de Galo, que está em sua segunda edição, acontecerá em 3 de dezembro, das 13h às 20h, no Leques Brasil Hotel Escola, na Liberdade. Este evento reunirá bartenders e mixologistas de todo país que prepararão receitas inéditas da bebida e o público poderá degustar gratuitamente as Cachaças Pardin, Ypióca, Weber Haus, Sebastiana, Matriarca, Wiba!, Tiê e Espírito de Minas, além de produtos Stock expostos no local.

 

O concurso conta com o apoio do IBRAC – Instituto Brasileiro da Cachaça –, Cúpula da Cachaça, Confraria Paulista da Cachaça, Escola da Cachaça, Pro Drinks, Viva Cachaça, Bartender Store, Cachaciê e Solution. Para mais informações, acesse: www.instagram.com/rabodegalo.oficialbrasil/. Os interessados em assistir o evento devem preencher o formulário disponível no encurtador.com.br/jDPR1.

                  

Em 2017, o evento atraiu centenas de pessoas interessadas em conhecer mais sobre a origem do drink e seus variados sabores, sendo um verdadeiro sucesso.

 

“Temos o propósito de promover a Cachaça e criar uma grande possibilidade de diversificação de seu uso em cocktails. Para isso, vamos reunir um grande número de bartenders para uma festa de criações diversas e receitas exclusivas do Rabo de Galo, despertando o interesse dos mais jovens profissionais, em relação ao sabor da bebida e sua história”, comenta o Mestre Derivan, um dos idealizadores do evento. 

 

Este movimento visa ainda levar o Rabo de Galo a alçar vôos mais altos. O objetivo é que este drink seja o segundo coquetel brasileiro à base de Cachaça a ser inserido na lista da IBAInternational Bartenders Association.

 

Essa seleta lista conta com quase 100 drinks considerados os clássicos do mundo e tem como base diversos destilados. Todo barman precisa conhecer e saber fazer estes cocktails.

 

O Brasil já consta nesta listagem com a Caipirinha, que é um drink muito apreciado e conhecido no mundo, sendo a responsável pela disseminação do consumo de Cachaça no mercado internacional.

 

“Queremos aumentar a presença brasileira nesta carta da IBA. Esta inclusão será uma nova jornada e um grande passo para a nossa coquetelaria e também para a Cachaça”, explica Daniel Júlio, um dos idealizadores do concurso.

 

Conheça o perfil dos organizadores do Concurso Nacional do Rabo de Galo:

 

Mestre Derivan – Derivan Ferreira de Souza começou a estudar coquetelaria e bebidas alcoólicas aos 17 anos. Esteve à frente da direção da ABB – Associação Brasileira de Barmen – e dirigiu a IBA – Associação Internacional de Barmen – como vice presidente para América do Sul.

 

Trabalhou atrás do balcão de prestigiados bares que marcam a noite paulistana, como o San Francisco Bay, Bistrô, Tanoeiro Bar, Esch Café. Atualmente é consultor de vários bares de prestígio.

 

 

image012Conquistou vários prêmios ao longo de sua carreira, como “O Barman do Ano, pela revista Veja SP, e o Prêmio Gula. Publicou cinco livros, sendo o mais recente “A Coquetelaria ao Alcance de Todos”. É um dos organizadores do Concurso Nacional de Rabo de Galo e do Concurso de Caipirinha Paulista no Mercadão de São Paulo para comemorar o centenário da Caipirinha. Para mais informações, acesse: http://www.mestrederivan.com.br

 

 

 

 

 

 

 

image007

Daniel Júlio – Renomado bartender. Estudou Mixologia Molecular, Mixologia Clássica e Mixologia Brasileira. Conhecedor de bebidas e de frutas usadas na preparação de coquetéis especiais.

 

Trabalhou como barman no Bar Número, nos Jardins, ao lado do Mestre Derivan, com Coquetelaria Clássica e Contemporânea. Atualmente está a frente como Chefe de Bar, do Aragon Restaurante, também localizado nos Jardins. É um dos organizadores do Concurso Nacional de Rabo de Galo e do Concurso de Caipirinha Paulista no Mercadão de São Paulo para comemorar o centenário da Caipirinha. Para mais informações, acesse: https://www.facebook.com/daniel.julio.503

Serviço:

II Concurso Nacional do Rabo de Galo

Data: 3 de Dezembro de 2018

Horário: das 13h às 20h

Local: Leques Brasil Hotel Escola – R. São Joaquim, 216 – Liberdade

Entrada gratuita (proibido para menores de 18 anos)

Os interessados em assistir o evento devem preencher o formulário disponível no encurtador.com.br/jDPR1

Check Also

Festa de Confraternização da Copacesp foi realizada com sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *