IAC realiza oficinas de produção de cachaça artesanal, açúcar mascavo, melado e rapadura na Agrishow 2018

Visitantes da Agrishow 2018 terão a oportunidade de participar de oficinas de produção de cachaça artesanal, açúcar mascavo, melado e rapadura, além de degustação de garapa. As atividades serão realizadas pelo Instituto Agronômico (IAC), por meio da Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Jaú. As oficinas serão realizadas no dia 30 de abril e de 1 a 4 de maio de 2018, em horários diversos, sempre no estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo (confira programação completa abaixo). O objetivo é mostrar alternativas de processamento da cana-de-açúcar que agregam valor aos produtos. Não é necessária inscrição prévia, basta comparecer para participar. As oficinas, com cerca de duas horas de duração, serão demonstrativas, com exposição de todas as etapas dos processos que envolvem a elaboração desses produtos.

“Vamos mostrar 5 os equipamentos em funcionamento, no mini engenho é possível ver desde o preparo do caldo da cana até sair a cachaça”, diz Gabriela Aferri, pesquisadora do IAC. Esses conhecimentos abrem aos produtores a possibilidade de se interessarem em ter um produto processado dentro da sua propriedade para vender ou consumir. “É uma outra forma de a Secretaria de Agricultura apoiar os produtores em suas atividades”, diz Gabriela, que acredita na contribuição para a permanência das famílias no campo. Para o canavicultor, a produção de cachaça artesanal, açúcar mascavo, melado e rapadura pode abrir uma nova frente de renda na propriedade rural. O retorno obtido com esses produtos é maior, já que o processamento agrega valor maior do que a venda da cana-de-açúcar.

Segundo a pesquisadora, não é possível estimar o índice dessa agregação, por conta das variações do preço da cana. “O retorno também depende da condição do canavicultor e como ele tem negociado sua produção; mas com certeza agrega valor”, completa. As informações transferidas nos treinamentos realizados pela Unidade do IAC em Jaú envolvem conhecimento de equipamentos, qualidade da matéria-prima, higienização do ambiente e o próprio processo da produção, que no caso da cachaça passa por filtração, diluição, tratamento térmico, fermentação e destilação. O público tem acesso também a informações sobre aspectos sensoriais da cachaça artesanal, que envolvem aromas, sensações, sabores e visual.

Esse conjunto compõe um produto de boa qualidade. Durantes as oficinas realizadas na Agrishow será possível ter uma ideia de como são esses treinamentos e se programar para obter mais informações para se aprofundar no assunto. Sobre a escolha de variedades de cana para elaborar esses produtos, Gabriela afirma que as melhores são as que têm maior teor de sacarose. A variedade IACSP97-4039 e a IACSP01-3127 são indicadas para fazer garapa. Para a produção de cachaça, todas as variedades IAC são boas. “No açúcar mascavo é possível ver a diferença das cultivares pela cor do produto”, diz. A pesquisadora comenta que a sacarose terá sua melhor expressão se a variedade for cultivada em ambiente ideal para ela. Com relação à infraestrutura, a produção de cachaça requer alambique, moenda, fonte de calor, sala de descanso e alguns equipamentos. Para elaborar açúcar mascavo, melado e rapadura a estrutura é mais simples: basta um galpão, uma fonte de calor, que pode ser fogo ou vapor, a moenda e o tacho.

Ao terem contato com as atividades nas oficinas, os participantes poderão se interessar e participar dos cursos realizados pela Unidade, estes sim com maior duração, complexidade e oportunidade de manusear os equipamentos. Os próximos cursos serão em Ribeirão Preto, no Centro de Cana do IAC: o 5º Treinamento Prático sobre Produção de Cachaça Artesanal, no dia 6 de junho próximo, e o II Treinamento Prático sobre Produção de Melado, Rapadura e Açúcar Mascavo, no dia 7 de junho. Em setembro, nos dias 5 e 6, será realizado o II Concurso Cachaça com Ciência do Estado de São Paulo, na Unidade de Pesquisa e Desenvolvimento de Jaú-IAC. Podem participar produtores de cachaça artesanal de todo o Brasil.
O envio das amostras para análises deve ser feito até o dia 10 de agosto de 2018.

Programação de oficinas na Agrishow 2018
30/04/2018
10 h – Oficina de Produção de Cachaça Artesanal
15 h – Degustação de Garapa
01/05/2018
9 h – Oficina de Produção de Açúcar Mascavo
14 h – Oficina de Produção de Cachaça Artesanal
02/05/2018
9 h – Oficina de Produção de Cachaça Artesanal 6
14 h – Oficina de Produção de Açúcar Mascavo
15 h – Degustação de Garapa
03/05/2018 9 h – Oficina de Produção de Melado e Rapadura
14 h – Oficina de Produção de Cachaça Artesanal
04/08/2018
9 h – Degustação de Garapa Local: Estande da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo na Agrishow – Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação.
Rodovia Prefeito Antônio Duarte Nogueira, km 321, Ribeirão Preto, SP

Check Also

Congressos na São Paulo International Wine & Cachaça Trade Fair atraem o setor de bebidas para debate

  Organizados pela Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), vinculada ao governo estadual do ...

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *